Como Acostumar Teu Felino Com Outro Filhote De Gato?

17 Feb 2018 12:51
Tags

Back to list of posts

Após de imediato ter um animal de estimação em casa, é comum as pessoas quererem adotar mais um ou até dois pra fazerem companhia àquele primeiro ou só visto que amam ter esses amigos. Mas, nem sempre é fácil elaborar uma amizade entre eles, em especial no caso da chegada de um filhote de gato, com quem o bicho da mesma espécie costuma ser um tanto arisco no começo, gerando disputa de gatos . is?tmbNt2MDhjnbQVyHsQyYSwWOy9agLS7S5E1QCdHgO_0&height=236 Primeiro é preciso captar o tipo de postura natural dos gatos . Eles são territorialistas e raramente aceitarão um outro companheiro logo de cara, ainda mais sendo da mesma espécie. É claro que tudo varia segundo a personalidade e até a raça do animal, mas no geral eles têm, sim, esse tipo de apresentação.Alguns veterinários e especialistas dizem que até a idade do animal podes interferir na ligação dele com outros animais. Se ele for idoso, tendo como exemplo, talvez não aceite muito bem as brincadeiras do filhote e fique mais irritado com a agitação da moradia. Todavia tudo isso vai muito do temperamento, independente de quantos anos ele tem. Inclusive, se um bichano agora é amoroso e calmo, mas o filhote é arisco, a convivência também não será das melhores até se acostumarem. Apesar de existir uma série de dicas pra aprimorar o relacionamento entre os gatos, uma delas é pra indicar o que o tutor jamais deve fazer. Por meio do instante em que o animal defende o território e quota com unhas e dentes pra cima da "ameaça", é danoso tentar aproximar os dois somente pra constatar o repercussão.Com certeza eles não vão se tornar amigos nos primeiros dias e muito menos no primeiro contato. Por mais dócil que o gato mais velho e o filhote pareçam, é melhor não tentar juntá-los ainda no começo da convivência. Ademais, é possível que aquele que já morava pela moradia tome um susto ao vir o outro de modo repentina.Nos primeiros dias o maravilhoso é o filhote recém-chegado ter seu respectivo espaço, em qualquer cômodo onde o outro não vá e não perceba tua presença visualmente, apenas pelo faro. Lá deve ter caixa de areia pra fazer as necessidades e o pote de comida e água, e também uma caminha se ele dormir nela. Dessa forma, o menino se sente seguro e tem tempo para entender o irmão. O olfato dos felinos, tal como dos cães, é muito apurado e um grande aliado na função de reconhecer um novo companheiro.21 - Aprenda a falar não. Os psicólogos agora sabem: engolir sapo pesa na balança 212 Ricardo Côrte-Real 139 Re: Impróprio três - Os animais possuem espaço no abrigo animal Adapta-se em apartamento 6 laranjas tangerinas Elevação da TemperaturaE também se escutarem na quota de miúdo da porta, o cheiro é com facilidade percebido e de forma cautelosa eles vão se conhecendo. Pra ajudar a acelerar o procedimento, entretanto a todo o momento com paciência, o tutor pode esfregar uma meia (completamente limpa e sem cheiro de ninguém) em cada gato, especialmente nas costas, bochechas e onde mais houver bastante pelagem. is?dS_-EzVYoct1GZLUBwePKpuzpRLk6qIf1QyYNU3g_2U&height=228 Depois, coloque-as nos respectivos cômodos dos felinos, só que a do velho irá pro filhote e vice-versa.Podes, ainda, deixar petiscos próximos do instrumento e até do pote de comida, pra associarem o cheiro do companheiro a coisas boas. Contudo espere e deixe-os cheirar o tecido apenas quando quiserem e nunca force a circunstância. Por curiosidade, é provável eles fazerem isto de modo relativamente rápida. Contudo, pra impedir o instinto de defesa do espaço, é indicado deixar cada um deles circular no local do outro, porém ainda sem se virem.Só pra sentirem o cheiro e não tomar posse do recinto em que estão confinados. A interação entre eles também podes ser baseada pela brincadeira por miúdo da porta. Domina aquele vão curto? É proveitoso para atravessar algum brinquedo de corda com duas pontas, tendo como exemplo, e deixar cada um deles segurar uma ponta.É um ótimo desafio pra se divertirem e começarem a se aproximar antes mesmo do contato visual. Feito isto, vem uma das partes principais: afrontar de frente o problema, literalmente. Se o animal estiver bem confiante e até indiferente em relação ao outro, é hora de apresentá-los. No início o perfeito é colocar uma porta de vidro ou alguma barreira entre eles, contudo de formam que se vejam. Pra se adaptarem com mais facilidade, é envolvente ceder petiscos para ambos, ao mesmo tempo, sempre que se olham, com uma distância razoável. Para, outra vez, aliar o momento excelente à imagem do outro pet. Se não tiver como separá-los por um objeto transparente, opte por colocar coleiras ou guias e segurar cada um de um lado a uma distância considerável.Irá aproximando-os aos poucos. Conforme eles irão parando de se defrontar fixamente, o tutor podes deslocar-se dando passos para frente junto com eles, entretanto a todo o momento mantendo o controle da situação. Isto leva minutos no caso de alguns gatos e horas ou até dias em outros. Brincar com os 2 ao mesmo tempo assim como é afirmativo. E também se divertirem, eles relaxam e é mais um fundamento pra gostarem um do outro. Se possível, deixe alguém brincando cm o filhote de gato e você com o mais velho.Trata-se de uma corporação do Governo Federal, onde até hoje ninguém conseguiu aparecer a famosa CAIXA PRETA, e eu tenho certeza que vocês com a capacidade que têm saberão investigar e desmascarar um bando de ladrões de colarinho branco. Fico no aguardo de um retorno. Sim, acho que quem maltrata um animal deveria receber uma punição mais séria, durante o tempo que isso não for tratado como um crime as pessoas vão prosseguir agindo de modo cruel pelo motivo de sabem que ficarão impunes. Precisa destinar-se afim de cadeia mesmo.Vamos nos juntar e dar um basta na dureza contra os animais. A lei deve ser mais rígida em relação a isso.Não podemos mais ser somente telespectadores de cenas monstruosas contra os bichos.Necessitamos fazer algo com o intuito de que isto mude e acabe. Vamos amar os animais! Seres humanos (pessoas), que não respeitam outros seres precisam ser responsabilizados e punidos por atos cometidos contra seres indefesos.Onde pela maioria são dependentes dos seres ditos racionais. Ao menos com trabalhos de benemerência com seres humanos ou seres (ditos) ilógicos. Particularmente, não há dúvida que o canalha deveria ganhar punição na mesma moeda do feito lesivo. Estes atos selvagens são indicativos de mentes doentes e delinquentes. Mostram uma falta de carinho e respeito com a formação de Deus.

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License